.
Bem vindos ao meu tumblr!


-- Todos caem mas, apenas os fracos continuam no chão . ! --

Ask me!

Difícil é me descrever, fazer com que palavras definam quem eu sou, ou deixo de ser. Não acredito que eu seja ninguém de tão grande importância. Presumo que eu seja como qualquer um, com certos defeitos, porém acompanhada de qualidades. Posso ser constante, inconstante, ou até mesmo os dois ao mesmo tempo. Em grande parte do tempo, sou previsível, admito. Mas o imprevisível me acompanha de perto, quando necessário. Consigo ser o bem e mau, o certo e o errado, a tristeza e a felicidade. Eu posso ser tudo, ou simplesmente nada. Talvez eu seja isso; uma porção de coisas.



Créditos

Editado por: Bruna
Layout: Blogskins




Live and dream
A vida é uma eterna canção, cabe a cada um de nós colocar a melodia.



Foi Bonito Foi ♪ :) #byebye2013 :*

27/12/13 | 11:53pm | 0 notes
#byebye2013



Bye, bye 2 0 1 3. :*

27/12/13 | 11:42pm | 0 notes


(Source: annielovespitbulls)

via metafora-s
27/12/13 | 8:59am | 39,004 notes


(Source: apreciei)

via refiz
18/6/13 | 10:51pm | 1,276 notes



18/6/13 | 10:51pm | 76,698 notes


(Source: pontoinstagram)

18/6/13 | 10:51pm | 2,546 notes


6/6/13 | 10:47pm | 27,934 notes


(Source: grumpy-me)

5/5/13 | 10:38pm | 1,371 notes



(Source: eunaoprecisodevc)

24/4/13 | 12:52pm | 52,433 notes


"eu choro pela morte do Chorão. eu choro como se fosse a minha morte. não por ser fã. sobre ele ou sua música eu não acho nada. e nem sou cronista, não sei ao certo porque estou escrevendo sobre isso. as pessoas morrem. a gente nasce sabendo disso, mas de nada nos adianta essa informação inata, pois o medo continua e o pensamento surge sempre, vadio, pulando em fila: eu não quero morrer, eu não quero morrer, eu não quero morrer. você não quer morrer. então inventamos mentiras para esquecermos desse fato que, aliás, é o fato dos fatos. eu vejo as fotos daquele apartamento bagunçado, onde encontraram o corpo do cantor, todas aquelas latas e garrafas e remédios e sujeiras e sangue e agonias e histórias e tristezas e mentiras e raivas: quanta raiva eu vi naquele apartamento. e não tive como pensar: poderia ser eu. claro que poderia. mas não foi ainda. e é por isso que eu choro. eu choro pela minha morte. ali, anunciada, naquele apartamento de caos. poderia ser. sempre pode ser qualquer um de nós. do nada. eu choro pelo Chorão. e por mim." J.Castro.  (via 1milhogrande)

(Source: blues-dapiedade)